Cabeça boa…ainda…e sempre…

Tem horas que acredito que nada mais me choca…mas aí aparece algo novo, ou nem tão novo mas que surge de um lugar ou forma inesperada.
Me deparei com pessoas BEM mais jovens que eu com uma cabeça de velho…até nem de pessoa velha, mas de coisa velha, sabe? Só me faltou ouvir de uma “saudade do tempo da ditadura”… sim, pq ditadura é coisa bem simples: um manda e os outros obedecem. Não há espaço para debates, discussões, opiniões ou entendimentos. É o que um pensa e deu!
Isso eu entendo para uma pessoa que nasceu antes da década de 50… 60…dá pra aceitar. Mas jovens, pessoas com menos de 40 anos? Acreditar que decretar uma lei resolve a questão? Isso me assusta…
Esse tipo de coisa é própria de quem precisa manter o controle e não sabe como. O meio mais fácil é o decreto, a lei. É assim e fim de papo. E a justificativa sempre é o bem dos comandados, coitados. Tem os que acreditam…
No fundo da panela o que se encontra é o medo. Esse sentimento, que nem sempre é muito claro e evidente, nos faz cometer os erros mais bobos. E controlar a vida dos outros “pelo bem delas” é um desses erros.
Tirando as crianças, que são um caso à parte e mais complexo, a pior coisa que se pode fazer para alguém é cercear sua liberdade. Esta é um bem inerente à natureza humana. Nem Deus faz isso, e teria todo o poder para fazê-lo… Mas Ele nos fez livres, para acertar e para cometer erros tb.
Aí vem os entendidos que acham que se controlarem a vida das pessoas, estabelecendo regras na minha opinião inúteis, farão um bem a elas…porque elas não sabem fazer escolhas certas.
É verdade que muita gente não sabe escolher o certo, mas tb é verdade que o conceito de “o que é certo” muda de pessoa pra pessoa. Então, vamos respeitar.
Eu acredito que a conversa, o conselho, o acompanhar a vida de alguém e estar junto é o melhor caminho. Mas dá trabalho…toma tempo…exige paciência…nem sempre dá certo…é BEM mais fácil baixar uma regra: pronto, resolvido o caso. Quem não cumprir será punido. Resolve-se o caso pelo medo. Na real não se resolve nada.
É o medo de quem controla impondo o medo a quem está sendo controlado…não tem como dar certo isso!
No Direito se aprende que qq tipo de sociedade precisa de normas, que se dividem em “princípios” e “regras”. Um dia eu falo sobre isso, sobre a preferência que os homens têm pelas regras…
Eu prego a liberdade, inclusive de errar…se aprende muito com os erros, mais do que com os acertos. Os erros devem ser evitados sempre, claro. Mas na boa, com consciência do que se está fazendo e não pq um terceiro determinou tal opção. Por isso excluí as crianças no início, elas não têm consciência das coisas ainda. Mas só excluo as crianças. O resto é na conversa!
Bom, pelo menos me serviu essa experiência pra ver que minha cabeça é bem aberta…graças a Deus.
E viva a liberdade!!! hehehehehe…
Abraços.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s