Conceito de amigo: mudou?

Eu acho que o conceito que tínhamos de “amigo” mudou bastante. É só observar as redes sociais. Existem pessoas com uma lista de amigos que ultrapassa a extratosfera. Basta ter visto a pessoa uma vez na vida para adicioná-la aos “amigos”. Ou nem isso, algumas pessoas que pedem para ser meus amigos eu nunca vi!
Parece que há uma concorrência para se saber quem tem mais amigos. Na verdade, na maioria dos casos, esses amigos não passam de conhecidos, quando muito.
Eu tenho uma certa reserva. Não adiciono qualquer pessoa (e aqui o termo não desmerece ninguém) à minha lista, só porque me foi solicitado. E nem é uma questão de gostar ou não de alguém. É simplesmente porque acho estranho ter alguém na minha listagem de contatos quando, falando francamente, nunca tenho contato real com tal figura. Sou muito seletiva, chata, antipática? Pode ser, sorry…
Virou moda mostrar que conhece uma penca de gente, ou melhor, que tem uma penca de “amigos”, ou de seguidores no twitter. Se bem que seguidores é outro assunto, não são necessariamente conhecidos. Pode ser somente alguém que posta coisas interessantes.
Meu conceito de amigo não mudou quase nada, eu acho.
Há alguns níveis de amigos no meu modo de ver:
Tem aqueles que foram muito próximos tempos atrás e que hoje estão distantes, mas continuam na lista;
Tem os que já foram amigos mas o contato se perdeu totalmente com o passar do tempo e acabaram saindo da lista por isso;
Os que foram amigos mas, em algum momento, pisaram no tomate e foram “deletados”;
Os que dizem “sou amigo do fulano”, mas não são, não existe amizade unilateral. São conhecidos apenas.
Pra mim, amigo é aquela pessoa com quem eu falo, encontro, converso sobre muitas coisas, hoje ou pelo menos no passado não remoto. Alguém que, mesmo longe, posso ligar a qualquer hora, pedir ajuda, falar coisas íntimas e ter certeza que ficará entre nós.
E esses, convenhamos, são POUCOS. Muito poucos mesmo.
Eu conheço muita gente. E tenho pouquíssimos amigos de verdade. Olha, acho que cabem na palma da mão.
Amigo tem que ter algum tipo de intimidade, por mínima que seja. Amizade implica não usar máscaras.
Não precisam estar juntos sempre, mas quando estão é muito bom.
Tenho muitos conhecidos, amigos do marido, dos filhos, e tantos mais. Mas amigos de verdade…esses são raridade e valem muito!
Esse é meu conceito de amigo. E acho que não vai mudar com o tempo, apesar do orkut, facebook…
Abraços.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s