Quantos anos você tem?

Fui na médica hoje e quando ela perguntou minha idade eu, na hora, já dei aquela que terei semana que vem. E disse que faria aniversário nos próximos dias, quando completaria os 50. Ela respondeu:
– Ah, mas então ainda tem 49!
Interessante: sempre tive o hábito de aumentar a idade mesmo faltando meses para meu aniversário. Minha mãe tb agia assim. Mas sei que muita gente, na maioria mulheres, preferem diminui-la. Algumas exageram e mentem pra valer. Não entendo bem isso. Mentir a idade é como chegar na frente do espelho e fingir que está vendo outra coisa que não o próprio rosto. É tapar o sol com a peneira, querer desentortar banana.
Eu prefiro dizer minha idade real, ou a que farei em seguida, e ouvir que pareço mais nova…hehe. Atualmente não tenho ouvido muito…Bom, uma hora isso tem que acabar, não é? É a vida!
A exigência de uma eterna juventude, magreza, formas perfeitas, faz das pessoas verdadeiros zumbis. Tem pessoas que passam a vida lutando contra a velhice e esquecem de viver.
Como disse Dalai Lama sobre o ser humano: “Vive como se fosse nunca fosse morrer e morre como se nunca tivesse vivido.”
É claro que não estou fazendo apologia sobre largar tudo de mão e deixar-se cair. Podemos e devemos cuidar do corpo, da aparência, da saúde da melhor forma possível. Mas querer burlar o tempo da forma como alguns tentam é tolice.
O envelhecer é da vida, inexorável. É como o sol, que todo dia se põe e nasce outra vez. Não é possível mudar. O que precisamos fazer é aprender a lidar com isso, respeitar as limitações, valorizar a experiência, não discriminar alguém pela sua idade avançada e outras tantas coisas mais.
Lembro da minha avó: eu gostava quando ia lá em casa. Era divertido conversar com ela, sempre dávamos boas risadas. Depois ela ficou doente e foi bem difícil cuidar dela. Já minha mãe morreu sem dar trabalho pra ninguém, isso era quase uma exigência de vida para ela. Foi terrível para a família uma morte rápida, mas aconteceu como ela queria. Então depois de um tempinho ficamos em paz.
Eu acreditava que quando fizesse 50 anos entraria em depressão, ficaria mal, me sentiria uma velharia total. Nada disso. Estou muito bem, feliz e tranquila. É ótimo chegar nessa idade de bem com a vida, com boa saúde e, principalmente, MAGRA! hahahahahaha…
Sempre que me olho no espelho vejo as rugas, os sinais e manchas, tudo aquilo que mostra que o tempo está passando mais rápido do que eu gostaria. Mas aquela sou eu.
Acho que ainda precisamos aprender a gostar de nós mesmos como somos. Não sou contra plásticas e procedimentos semelhantes. Mas sem exageros. Esticar o máximo só vai deixar o rosto com jeito de cera. Terrível. Aparência é importante mas não é tãaaaaaao importante a ponto de correr o risco de ficar com boca de pato, esgaçada.
Era isso por hoje.
Quantos anos você tem? Não importa. Seja qual for sua idade o importante é manter a cabeça boa e no lugar.
Abraços.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s