Crianças executadas no Rio

É desolador, para dizer o mínimo, assistir diariamente os tele jornais. Não se fala de outra coisa. O massacre daqueles adolescentes na escola do Realengo foi algo tão chocante que foge à nossa capacidade de entendimento.

Impossível segurar as lágrimas vendo aquelas famílias em desespero completo. Essa inversão do curso natural da vida, que é de os pais morrerem antes dos filhos, é dramática. Perder um filho, seja a circunstância que for, deve estar no limite da dor suportável. Desta forma trágica então, nem se fala.
E o que dizer numa hora dessas? Era um louco, psicótico, um doente mental, mas nada disso vai resolver a questão. Nada diminui a dor daquelas mães e pais. Infelizmente terão que conviver com a perda.
E o que nós, que estamos de longe, podemos fazer? Tentar aprender alguma coisa com o que aconteceu.
Aprender a evitar esse tipo de terror? Acho que isso é quase impossível. Creio que a melhor coisa que nós podemos fazer é amar nossos filhos. Cuidar das nossas famílias.
Meu pai dizia uma frase que, apesar de dura, é pura verdade: “Para morrer, basta estar vivo”.
Nunca saberemos quando chegará o momento de cada um. Mas se pudermos viver cada dia com nossos amados como se fosse o último…
Que aquelas famílias possam ser consoladas, por Deus, pelos amigos e até mesmo por aqueles que nem conhecem.
Abraços.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s