Remédio não é bengala!

Por alguma razão que não descobri, hoje lembrei de uma frase que ouvi de um amigo, anos atrás, sobre “tomar remédios para depressão”. Ele fez uso por alguns dias, numa fase difícil da vida mas depois não quis mais. Ele me disse: “Não quero fazer uso dessa bengala.”
Interessante essa relação entre medicação e bengala. É óbvio que, na visão dele, remédios para depressão não estão classificados da mesma forma que uma insulina, por exemplo. Diabetes é doença, depressão o que seria? Uma deficiência física que precisa ser ocultada?
Já percebi que há uma grande resistência no universo masculino ao uso de anti depressivos. Acho que essa visão de homem forte, viril e resistente a tudo dificulta bastante para eles aceitarem ajuda, de qualquer tipo, mais ainda de remédios e de, quem sabe, um psiquiatra. Psiquiatra é para doidos!
Eu realmente lamento isso.
A farmacologia é, a meu ver, uma ciência maravilhosa. Poder resolver questões de saúde, melhorar a qualidade de vida das pessoas, com “um comprimido diário”… é fantástico. Não sou daqueles que acreditam que temos que tomar qualquer coisa por aí, não é isso. Mas acho uma tremenda ignorância não fazer uso da medicina, da psiquiatria, de medicamentos (bons medicamentos claro), por preconceito.
Tudo, absolutamente tudo, o que se possa fazer para melhorar a qualidade de vida é quase uma obrigação. Por que manter uma situação ruim se é possível melhorar?
Algumas pessoas estão travadas na vida e não sabem que é possível sair disso com alguma ajuda profissional. Algumas sabem, mas não fazem uso. Confesso que não entendo esse comportamento.
Será que é uma fraqueza insuportável admitir que uma ajudinha vem bem?
As mulheres têm mais facilidade em aceitar esse tipo de situação, mas os homens… é complicado.
É triste pensar que muita gente que poderia ter uma vida melhor, mais feliz, mais fácil emocionalmente (o que ajuda em todo o resto) vai passar a vida reclamando, brigando, sem paciência.
Não sei porque resolvi escrever sobre isso hoje, de novo. Quem sabe ajude alguém a pensar melhor sobre o assunto e se decidir. Digo por experiência própria: vale a pena.
Tentar viver melhor SEMPRE vale a pena.
Abraços.

Anúncios

Um comentário sobre “Remédio não é bengala!

  1. muito obrigada ana maria hoje resolvi perguntar se posso parar com os remedios da depressao , pois ja fazem 9 anos que tomo , mas vendo essa opiniao sua de viver bem acho que continuarei tomando muito obrigada querida jesus te abençoe sempre………..

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s